domingo, 11 de abril de 2010

Esta noite és tu que quero.
Não! Não vou fugir.
És tu que preciso esta noite.
Só por uma noite não vou fugir...
Quero apertar-te nos meus braços, aninhar-me em ti.
Aqui, esta noite!
Só por uma noite quero morrer nos teus braços.
Sem Promessas...