domingo, 5 de outubro de 2008

Aiiii Sim...

Dizes-me:
Queria entrar em ti devagarinho, até o meu sexo sentir-se apertado e dormente dentro de ti. Fecho os olhos e um arrepio percorre-me o corpo, ah como eu gostava de o sentir entrar em mim, percorrer-me as entranhas, aquecer-te o corpo e deixar-te a arder de desejo, de vontade.
Gemes….
Murmuras obscenidades, como gostas de pronunciar essas palavras, de as escutar, sinto-te tremer, segredo-te no ouvido:
-aiiiii simmm fode-me!
Deliras ao som da minha voz, deslizamos dentro um do outro, e nesse deslize delicioso, enquanto te sinto bem preso dentro de mim, beijo-te a boca, lentamente, brinco com a tua língua, com os teus lábios, mordo-os devagarinho, contorço-me e sinto um prazer imenso ao sentir-te assim.
Ficamos assim, ligados um ao outro, saboreando esse prazer, é nesses momentos que o mundo pára lá fora, e somos apenas nós dois, só nós dois… é tão bom, que nada mais existe. Apenas as nossas emoções, o nosso prazer, o quanto é bom estarmos juntos.
Nem sabes a saudade que tenho dessa boca, sexo e língua dentro de mim.
Como é bom esse corpo deitado ao meu lado!