sábado, 17 de dezembro de 2011

Não Me Percas Nunca Mais



parei...
quando me disseste um dia, com olhar de quem partia
"a gente ve-se por aí"
pensei...
que pior nao haveria, prisioneiro desse dia
e alguem que não esqueci
e acordei...
de uma noite mal dormida, de quem está de mal com a vida
como foi que te perdi
fiquei...
entre um beijo que faltava e a saudade que apertava
nesses dias que eram meus
andei...
sobre o chão que já queimava de tantas voltas que dava
como alguem que se perdeu
e acordei...
de uma noite mal dormida, de quem está de mal com a vida
o que é que te aconteceu?
do perfeito ao imperfeito
a distância é tão igual
se me as vezes falta o jeito, estou longe de ser perfeito,
mas não me leves a mal...
andei...
por essa cidade fora como alguem que se apavora
como alguem que se apavora
chorei...
que a saudade fosse embora, porque um homem quando chora
mais por dentro que por fora, mais por dentro que por fora
e parei...
descansei entre dois braços que sabiam os meus passos
é tão bom olhar para ti...
se também tiveste medo
nisso então estamos iguais
se algum dia me perdeste sei que nunca me esqueceste...
se também tiveste medo
nisso então estamos iguais
se algum dia me perdeste sei que nunca me esqueceste
não me percas nunca mais...não me percas nunca mais....
não me percas nunca mais...

Miguel Gameiro